Cuidados de Enfermagem com Sangue e hemoderivados.

Atenção .

  • A transfusão de sangue e hemocomponentes esta  indicada em pacientes que sofreram perda sanguínea significativa ou alterações hematológicas decorrentes de doenças ou procedimentos (ex.: choque, traumatismo, hemorragia, doenças sanguíneas, intervenções cirúrgicas, entre outros). Algumas ações são sugeridas para evitar erros na administração, pois podem comprometer a segurança do paciente.
  • Antes de iniciar a infusão confira;
  • A Prescrição médica a identificação do paciente e o componente sanguíneo (glóbulos vermelhos, plaquetas, fatores de coagulação, plasma fresco congelado, glóbulos brancos) que o paciente necessita receber comparando com o rótulo do hemocomponente;
  • Confirme sempre a identificação do paciente na pulseira, na prescrição médica e no rótulo do hemocomponente, antes da sua administração. Esta verifique pelo menos DUAS vezes antes de iniciar a infusão;
  • Mantenha o sangue e alguns componentes por no máximo 30 minutos em temperatura ambiente antes de iniciar a infusão, ou de acordo com o protocolo instituição;
  • Avalie os sinais vitais do paciente imediatamente antes do procedimento;
  • Avalie a permeabilidade do cateter intravenoso e a ausência de complicações, como infiltração ou flebite, antes da instalação do produto.
  • Atenção Fique proximo do paciente :
  • Nos primeiros 15 minutos após a instalação para identificar possíveis sinais de reações adversas (aumento da temperatura corpórea, exantema ou rash cutâneo, prurido, edema, vertigem, cefaleia, tremores, calafrios e dor). Após este período avalie o paciente a cada 30 ou 45 minutos;
  • Controle o gotejamento para que a infusão ocorra, em no máximo quatro horas, devido ao risco de contaminação e alterações do produto, seguindo o protocolo da instituição.
  • Interrompa a infusão ,quando:
  • Interromper imediatamente a administração na vigência de um ou mais sinais de reação adversa;
  • Permeabilizar  o cateter intravenoso;
  • Proteger a extremidade do equipo para evitar contaminação;
  • Encaminhar a bolsa contendo o sangue total ou hemocomponente ao banco de sangue para análise;
  • Verificar a pressão arterial, frequência cardíaca, frequência respiratória e temperatura do paciente;
  • Comunicar imediatamente o ocorrido ao médico responsável pelo atendimento do paciente.
  • Após a infusão…
  • Permeabilizar  o cateter venoso para manter a permeabilidade;
  • Despreze a bolsa de sangue após a infusão em recipiente adequado, conforme recomendado na Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº306, ANVISA e protocolo institucional;
  • Realizar registro em prontuário, conforme preconizado pela instituição.
  • Orientações Importantes:
  • Certifique-se de que o paciente assinou o termo de consentimento livre e esclarecido para a infusão de sangue e hemocomponentes;
  • A infusão do hemocomponente deve ser realizada em via EXCLUSIVA;
  • A administração de sangue total ou hemocomponentes deve ser realizada somente se provenientes de bancos de sangue qualificados;
  • O aquecimento dos componentes só pode ser feito em equipamentos apropriados e em temperatura controlada. Nunca utilize aquecimento em banho-maria ou micro-ondas;
  • A infusão de hemocomponente em bomba de infusão pode ocasionar hemólise, então, certifique-se previamente se o equipamento disponível pode ser utilizado para essa finalidade. 
  • Enfermeira Ildete Sousa Lima
  • Deixe  o seu comentário!
  • Se gosotu compartilhe este conhecimento!
  • Fontes pesquisada:
  • Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo (COREN-SP). 10 Passos para a segurança do paciente. São Paulo, SP: COREN-SP; 2010.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *