Saiba Mais sobre a doença crônica de Crohn .

Doença considerada rara que  afeta milhões de pessoas no mundo.Inclusive o ator do seriado internacional “Todo mundo odeia o Cris.”

Processo inflamatório crónico e grave que  envolvendo principalmente o trato intestinal. Mas pode  atingir qualquer parte do tubo digestivo, da boca ao ânus. Afeta de maneira mais incisiva  a última parte do intestino delgado (ileum) e/ou o intestino grosso (cólon, recto e ânus). Faz parte da categoria (DII) > Doenças inflamatorias intestinais. Dependendo do local onde ela se manisfesta pode receber o nome de  ileite, enterite regional ou colite.

Sua  etiologia (origem ) é  desconhecida. Estudiosos acreditam que a causa pode ser imunológica e/ou bacteriana, mas ainda não provas cientificas suficientes  que possam afirmar com certeza. è importante lembrar que a doença de Crohn não é contagiosa.

Estudos apontam para uma ligeira tendência genética (hereditária) .Cerca de 20% das pessoas que tem familiares com esta doença ,tem a chance de desenvolve-la. No entanto nem todos desenvolvem a doença.

A doença afeta pessoas com idade entre 16 – 45 anos,mas pode afetar todas as faixas etarias em igual proporção ,tanto homens quanto mulheres.

Sintomas: dor ou cólica abdominal, diarreia, febre, emagrecimento e distensão abdominal e em casos mais graves: escorrência anal, lesões cutâneas, abcessos ano-rectais, fissuras e dor articular (artrite).

Nos casos de abcessos ano-retais o tratamento é cirurgico,porém a cirurgia não é curativa.

Os sintomas não aparecem na mesma sequencia em todas as pessoas. Em alguns casos os sintomas podem não se manisfestar .Já em outros casos os sintomas são recorrentes e não tem como prever quando eles irão reaparecer.

Diagnostico  é através da coleta do histórico do paciente,exame fisico e a solicitação a critério médico de vários examos como:

  • Hemograma para detectar anemia
  • PCR (marcador de inflamação no corpo)
  • Endoscopia Digestiva Alta
  • Ileocolonoscopia
  • Ressonância Nuclear Magnética
  • Tomografia Computadorizada
  • Enterotomografia
  • Enteroressonância
  • Trânsito de Intestino Delgado – com contraste de bário
  • Enema Opaco – exame de imagem, feito com contraste via retal
  • Exame Histopatológico (biópsia).
  • Os tratamentos clinicos a critério médico podem ser com :aminossalicilatos, corticoides, antibióticos, imunossupressores e terapia biológica eque tem como  objetivo diminuir os sintomas da fase aguda, induzir o período de remissão e proporcionar a manutenção do mesmo.

O importante perceber os sintomas e procurar o médico o quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *